Pedrógão Grande: Juntas de freguesia queixam-se de serem ignoradas e marginalizadas

Pedrógão Grande: Juntas de freguesia queixam-se de serem ignoradas e marginalizadas

Like
225
0
Segunda-feira, 04 Setembro 2017
Sem Categoria

Tivemos reunidos para analisar, quase três meses volvidos, como é que as coisas se estão a desenrolar no terreno”, explicou o presidente da União das Freguesias de Figueiró dos Vinhos e Bairradas, Filipe Silva, em representação dos restantes autarcas.

Este responsável falava aos jornalistas no final de uma reunião entre a presidente do CDS-PP, Assunção Cristas, e os presidentes de juntas de freguesia dos concelhos de Figueiró dos Vinhos, Pedrógão Grande e Castanheira de Pera, na sequência do incêndio que deflagrou em 17 de junho em Pedrógão Grande e que afetou a região.

“Manifestámos a nossa preocupação sobre a reconstrução que está a ser feita. Está a ser feita, mas com atraso e, acima de tudo, nesta reunião também quisemos transmitir à doutora Assunção Cristas algum não envolvimento que as juntas de freguesia tiveram neste processo. Fomos ignorados completamente, nunca fomos envolvidos”, afirmou.

Filipe Silva, o atual candidato do PSD à Câmara de Figueiró dos Vinhos, adiantou que quase três meses depois do incêndio, o atual presidente do município nunca reuniu com os presidentes das juntas de freguesia e reiterou: “Fomos completamente ignorados, completamente marginalizados neste processo”.

O autarca explicou ainda que esta situação é extensível às juntas de freguesia dos três concelhos envolvidos.

“Não houve reuniões em nenhuma delas. Nós, os presidentes de junta de freguesia, reunimos precisamente para transmitirmos este nosso descontentamento”, concluiu

Noticia: Sapo24

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *