Equipa

Esta não é uma equipa “normal”, mas a piada está aí, mas o segredo é outro que não podemos desvendar 😉

Fique agora a conhecer-nos um pouco melhor!
MARCO OLIVEIRA
14991283_10154252574019387_7631557833778931296_o

Nunca tive muito jeito para falar de mim mesmo, mas tudo o que ouvem de mim em direto na rádio me pertence. Sou tal e qual assim, quer se goste ou não e acreditem que sou muito crítico comigo próprio.
Sabem quando se tem o privilégio de se fazer o que tanto se ama?
Sabem aquele sentimento de amarem alguém, acima de tudo e com todas as forças?
É assim que vivo este projeto, lutando e amando o que faço e já lá vão mais de 20 anos. Sim, adoro quando me dão uns 10 anos a menos ehehehehe Eu sou assim, alguém que começou a fazer rádio em casa, colocando as colunas para fora das janelas e no computador ia metendo musicas e jingles…não me perguntem como fazia isso há 20 anos atrás porque já não me lembro, mas também cheguei a usar por ex. as aparelhagens e casa de cassetes….tenho é pena dos vizinhos e da minha família! Uiiiiiii o que tiveram de aturar!!!!
A rádio é a minha vida, um amor verdadeiro que espero que continue a adorar. Brincámos, rimos, falamos por vezes sério e até chamo atenção quando alguém se porta mal, porque, mais do que fazer rádio, comunicar, agir como se tivesse ali a pessoa connosco é o segredo!
Comecei com 15 anos embora já tivesse bem mais cedo a tal fase em casa (vá não façam contas aos anos de profissão) e acreditem que apanhei pela frente com boas pessoas e outras que nem merecem o nosso respeito…mas quando agimos com o coração e trabalhámos muito, o resultados acontecem. A Jornal FM é sem dúvida uma família…e este é o meu segundo lar há muitos anos, e vocês fazem parte deste cantinho mágico onde esquecemos tudo e vivemos cada dia com o prazer de comunicar, passar sensações e viver como se fosse o último.
Sim, sou sentimental, mas também parvo que chegue e até mesmo “bronco”…há dias para tudo. Acho que uma das coisas que também nos define, é a humildade, o saber estar, a simplicidade….
Deixo-vos aqui com um poema que eu tanto gosto:

Se tanto me dói que as coisas passem
É porque cada instante em mim foi vivo
Na busca de um bem definitivo
Em que as coisas de Amor se eternizassem.

Sophia de Mello Breyner Andresen

Se tudo fôr feito com amor, irás deitar-te todas as noites no travesseiro e irás dormir de consciência tranquila.

Eh pah…não sou só lamechas….são tanta coisa boa e má…Sou simples EU

Obrigado aos que gostam de mim e aos que não gostam também porque no fundo até gostam sem saber eheehhehe 😉
Continuem sempre connosco ok? 😀 😀 😀

 

                              CÉLIA SILVA

13867076_10153961419979387_1742459174_n

 

Acharam por bem escrever qualquer coisita a meu respeito. Ora sendo assim, vou começar pela música, sim essa coisa que influenciou todas as decisões da minha vida ou quase todas.
 Na verdade esse foi desde sempre o meu maior vicio. lembro-me de cantar frente ao espelho os “grandes êxitos” da altura (tinha eu uns 5 ou 6 anos).         No meu reportório incluía sempre “o calhambeque” do Roberto Carlos e outras tantas que me enchiam de alegria.     A viagem seguiu e o grau de exigência tornou-se mais apurado levando-me a achar que só o que era importado é que era bom (ainda hoje muita gente tem essa estúpida ideia).
Foi por esta altura (a era dos tops) que gravava em cassete as minhas emissões para um único ouvinte: – Eu.    Adorava brincar de rádio!!… Acredito agora que o meu destino estava traçado à nascença!
Agora tudo mudou. Sou uma “rapariga” cheia de ideias, mas ninguém me liga nenhuma (se calhar, são tão geniais que ninguém as percebe, pelo menos quero acreditar que seja assim).
Adoro sentir o vento porque sinto-me especialmente inspirada nesse momento, desenhar, pintar o que não vejo…..escrever o que senti e o que vivi….ou falar com alguém que não vejo, mas sinto no coração ao microfone da minha rádio.
 Em síntese não tenho capacidade para guardar nada cá dentro. Tenho que desabafar com o lápis, com o pincel ou com o microfone. Sou feliz assim!
Apagar a cor de momentos mais escuros e simultaneamente proporcionar aos outros algo é delicioso e mágico.
 Nesta simbiose está a magia do meu dia a dia.
Obrigada a todos os ouvintes da JornalFm por me proporcionarem bons momentos de rádio. É bom sentir o vosso calor humano!
Conto convosco sempre. Contem comigo!

 

                             MARISA CARVALHO

DSC09463 (2)

Ui…tão mais fácil seria dizer: “Olá boa tarde, agora é comigo Marisa Carvalho até às 9 da noite venha daí…”, pois… agora é que são elas…falar de mim… sou reservada, falo pelos cotovelos, mas poucas pessoas me conhecem (podem tirar-me a pinta, mas não me conhecem:)… ahhh e depois dizem que sou uma boa peça: escorpião! Eu gosto de o ser. Escorpião é muito eu! Sou transmontana de gema, acérrima defensora do meu país e da música nacional! Eu e rádio, é assim o casamento perfeito. Adoro trabalhar! (o que é que querem…há pessoas assim 🙂 Mas também adoro o fim-de-semana! Adoro o final do dia, o pôr do sol, caminhar (odeio correr!). Adoro ler, devorar 500 páginas em 2 ou 3 dias, adoro! Gosto de viajar, por cá e por aí. Viajo menos do que gosto! Mais… não me rio com anedotas, mas rio-me das parvoíces (são o meu forte, aliás 🙂 Sou resmungona, mas não é por tudo e por nada, é por aquilo que acho que tem de ser (esta explicação é como o algodão, não engana!). Fervo em pouca água. Mas também sou espalha brasas, no bom sentido, alegria, boa disposição, aquilo na antena da Jornal FM não é charme que lanço para cima dos ouvintes 🙂 sou assim, tal como habitualmente me ouve das 17h às 21h, retirando a parte mais pessoalíssima (as entranhas das entranhas 🙂 sou exactamente assim. Ahhhh e revolta-me o acordo ortográfico! Por isso, o texto está explicado. Eu bem disse que isto era difícil. Na antena, o acordo não entra ao barulho 🙂 Obrigada a todos os que diariamente nos acompanham! É bom estar consigo 🙂 Encontramo-nos no sítio do costume 🙂

                              EMANUEL COSTA

New Image

O meu nome é Emanuel Costa sou ,natural dos Açores e estou apaixonado pela rádio desde os 17 anos. Com ele o volume tem que estar sempre no máximo, mesmo quando me dói a cabeça. Chamo-lhe terapia! Gosto de boa música, boa comida e de festas. Sempre que posso, estou presente.

 

                                RUI ANACLETO

 

rui anacleto

Sou natural do Alto Alentejo, mais precisamente de Marvão. Aos quatro anos de idade já brincava às rádios e nunca tive dúvidas de que era isto que queria fazer na vida. O que faço quando não estou a fazer rádio? Estou a ouvir rádio! Mas calma, também gosto de cinema e passo horas a ver séries. Adoro viajar pelo nosso país porque, apesar de dizerem que é pequeno, tem muito para descobrir e há sempre novas histórias para partilhar. Pode contar comigo para lhe trazer boas notícias.